Só chefe do Executivo pode revisar salário de servidor, julga Supremo

Cabe ao chefe do Poder Executivo revisar os salários dos servidores públicos. Por isso, o Plenário do Supremo Tribunal Federal julgou, nesta quarta-feira (11/2), procedente a Ação Direta de Inconstitucionalidade 3.848, na qual o governador do Estado do Rio de Janeiro questionava dispositivo da Constituição estadual que trata da revisão da remuneração de servidores.


Ministro Marco Aurélio
Gil Ferreira/SCO/STF

Seguindo o voto do relator, ministro Marco Aurélio (foto), os ministros, por unanimidade, constataram a existência de vício de origem, pois a norma foi introduzida por iniciativa parlamentar, contrariando o disposto no artigo 61, parágrafo 10, inciso II, alínea “c”, da Constituição da República, que estabelece ser privativa do chefe do Poder Executivo a iniciativa de leis que disponham sobre o regime jurídico de servidores públicos.

Com a decisão, foi suspenso o artigo 89, parágrafo 6º, da Carta Estadual, que previa que os valores incorporados a qualquer título pelo servidor ativo ou inativo, como direito pessoal, pelo exercício de funções de confiança ou de mandato, fossem revistos na mesma proporção e na mesma data, sempre que se modificar a remuneração do cargo que lhe deu causa. O pedido de modulação da decisão foi rejeitado. Com informações da assessoria de imprensa do STF.

ADI 3.848

Deixe um comentário

Arquivado em Constitucional

Faça um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s